Shonda Rhimes e Chuck Lorre são nomes conhecidos pelo público. Ambos profissionais atuam em seus projetos autorais como showrunners e conquistaram corações exercendo a profissão. Mas afinal, você sabe o que faz um showrunner?

Pouco popular no Brasil, o termo se refere ao profissional encarregado pela gestão de ideias dentro de uma série televisiva. Recorrentemente, o showrunner é o criador e quem vendeu o projeto para a produtora.

Para dar coerência a produção em meio a esse revezamento de direções, o showrunner precisa controlar e avaliar os roteiros de cada episódio, as decisões tomadas e como aquilo vai para frente.

Dentro de uma série, a direção de episódios pode ser dividida entre vários diretores. Um exemplo disso é o caso de Game of Thrones, onde dois de seus episódios mais queridos, “Batalha dos Bastardos” e “O Casamento Vermelho“, tiveram duas direções diferentes. Enquanto o primeiro é dirigido por Miguel Sapochnik, “O Casamento Vermelho” foi uma direção de David Nutter.

É por essa situação de multi-tarefas e poder de decisão que vemos o showrunner como um cargo acima da direção. Alguns até dirigem e atuam dentro dos seus projetos!

showrunner
David Benioff e D. B. Weiss | Os showrunners de Game of Thrones também vão dirigir o último episódio da série!

No Brasil, estabelecer e nomear um profissional com este cargo ainda não é comum, mas há sempre quem se encarregue de várias funções importantes dentro do set.

Um dos poucos nomes conhecidos por showrunner em terra nacional é o de Luca Paiva Mello, criador de O Negócio, Mothern e Julie e os Fantasmas. Todas muito bem recebidas pelo público.

Com o mercado de séries crescendo no Brasil, o esperado é que o cargo também se torne cada vez mais popular no universo do audiovisual.

É sempre bom lembrar que o crédito dado aos mesmos (assim como a toda produção) é essencial para o reconhecimento e crescimento do seu trabalho.

Veja também: 5 séries para ver até Game of Thrones voltar