Tag: Telecine Cult

Mestre do suspense, Alfred Hitchcock deixou um legado e tanto para o cinema do gênero. Já são 38 anos de saudade e, no domingo 29 de abril, a partir das 13h30, clássicos que marcaram a carreira do britânico vão compor a homenagem do Telecine Cult: Um Barco e Nove Destinos, Topázio, Frenesi, Trama Macabra e Marnie, Confissões de uma Ladra. No Telecine Play, a maratona Hitchcock pode começar a qualquer momento em: https://www.telecineplay.com.br/name/Alfred_Hitchcock.

Nos anos 1940, ele ousou no longa-metragem Um Barco e Nove Destinos, ao levar para o cinema um náufrago durante a Segunda Guerra Mundial. Indicada ao Oscar nas categorias Direção, Roteiro Original e Fotografia, a produção em preto e branco dispensa trilha sonora.

A seleção continua com quatro estreias. A primeira é Topázio, que se passa em 1962, durante a Guerra Fria. Na adaptação do livro homônimo de Leon Uris, o serviço secreto americano contrata um espião francês para ir a Cuba checar rumores sobre mísseis russos. Nessa operação, ele acaba por desvendar a Topázio, uma rede de espionagem francesa infiltrada.

Tem mais sucesso às 17h40, com o suspense policial Frenesi, indicado ao Globo de Ouro em quatro categorias. Na trama, Londres é aterrorizada por um maníaco sexual, o “Assassino da Gravata”, e o ex-piloto da Força Aérea Britânica, Richard (Jon Finch), é apontado como o principal suspeito dos crimes. Em seguida, às 19h45, Hitchcock reúne Barbara Harris, Bruce Dern e Karen Black no sucesso Trama Macabra, último filme dirigido por ele.

Marnie, Confissões de uma Ladra fecha o domingo em grande estilo. Tippi Hedren vive uma mulher que assume diversas identidades em escritórios para arrancar dinheiro de seus chefes, até um deles se apaixonar por ela: Mark, personagem de Sean Connery.

Para curar a ressaca do carnaval, nada melhor do que mergulhar no mundo do cinema quando e onde você quiser. E a grande notícia é que, assim que acabar de vez a folia em todo o país, vai começar o Sinal Aberto do Telecine. De 23 de fevereiro a 4 de março, toda a base de assinantes das operadoras da TV paga poderá assistir a muitas estreias, sucessos de bilheteria, clássicos e especiais no Telecine Play e nos seis canais da rede.

No sábado 24, já com o sinal aberto, chega à sessão Superestreia o sucesso nacional Polícia Federal: A Lei É Para Todos, filme brasileiro mais visto nos cinemas em 2017. Dirigido por Marcelo Antunez, o longa-metragem é inspirado no caótico processo da Operação Lava Jato, maior movimento de combate à corrupção da história do Brasil. Na faixa das 22h, outros destaques do Sinal Aberto são Logan, Assassin’s Creed, Cinquenta Tons Mais Escuros, Como Eu Era Antes de Você e Pets: A Vida Secreta dos Bichos. No dia 25, o Telecine Cult será tomado por seis filmes de ação que fizeram história nos anos 1980: Matador de Aluguel, Duro de Matar, Mestres do Universo, Conan, O Bárbaro (1982), O Exterminador do Futuro e Robocop – O Policial do Futuro.

Na Quarta-feira de Cinzas o Telecine caprichou na programação. Além do catálogo incomparável de filmes do Telecine Play, os canais Telecine Action, Telecine Touch e Telecine Cult terão maratonas irresistíveis. Vai ser difícil escolher. No Action, o astro do dia 14/02 é ninguém menos do que o lendário Indiana Jones de Harrison Ford, com direito a quatro longas do arqueólogo mais famoso dos cinemas. Para os cinéfilos teen, o Telecine Touch homenageia os 10 anos da Saga Crepúsculo, com vampiros e muito romance. Os amantes das obras de Billy Wilder também podem comemorar. No Telecine Cult, serão nove horas de programação especial: Sabrina (1954), Se Meu Apartamento Falasse, Quanto Mais Quente Melhor e Testemunha de Acusação.

Para os assinantes, o mês de fevereiro tem grandes Superestreias. No dia 3, o eletrizante suspense Fragmentado traz o ator escocês James McAvoy no papel de um homem atormentado por 23 personalidades distintas. No sábado seguinte, é a vez da animação O Poderoso Chefinho reunir a família toda em frente à TV. Dia 17, Scarlett Johansson brilha no thriller policial high-tech A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell.

Nos anos 1980, Richard Chamberlain deu vida ao lendário Allan Quatermain, personagem criado pelo escritor britânico Henry Rider Haggard, que ganhou versões variadas no cinema. O Telecine Cult faz sessão dupla nesta sexta-feira, dia 26 de janeiro, a partir das 20h, com As Minas do Rei Salomão e Allan Quatermain e a Cidade do Ouro Perdido. Os dois clássicos estão disponíveis no Telecine Play e podem ser assistidos a qualquer hora na TV, no computador, no tablet ou no smartphone.

Mesclando ação e comédia, As Minas do Rei Salomão abre o especial e mostra Allan Quatermain em uma missão junto com Jesse (Sharon Stone), jovem que contrata seus serviços para encontrar seu pai desaparecido. Nas famosas minas, eles se deparam com diversos adversários em busca de fortunas escondidas.

Em Allan Quatermain e a Cidade do Ouro Perdido, que vai ao ar às 22h, o aventureiro precisa usar suas habilidades para desvendar o paradeiro do irmão, Robeson (Martin Rabbett), que sumiu em uma viagem à África. Pelo caminho, ele e Jesse são surpreendidos por uma cidade perdida, que tem lorde Agon (Henry Silva) como ditador.

SERVIÇO:

Às 20h – As Minas do Rei Salomão (King Solomon’s Mines)
Direção: J. Lee Thompson
Elenco: Sharon Stone, Herbert Lom e Richard Chamberlain
AFS e EUA, 1985. Aventura. 100 min. 14 anos.
O filme está disponível no Telecine Play.

Às 22h – Allan Quatermain e a Cidade do Ouro Perdido (Allan Quatermain and the Lost City of Gold)
Direção: Gary Nelson
Elenco: Sharon Stone, Richard Chamberlain e James Earl Jones
EUA, 1986. Aventura. 99 min. 14 anos.
O filme está disponível no Telecine Play.

Divulgação

Nos 25 anos da morte de Audrey Hepburn, a premiada atriz belga, merece um dia de honrarias. No próximo sábado, 20 de janeiro, o Telecine Cult faz uma homenagem a atriz. A programação especial reúne sucessos de sua carreira, entre comédias, romances, dramas e western. Ao todo, são sete produções, que vão ao ar, a partir das 9h30, com InfâmiaO Passado Não PerdoaGuerra e Paz (1956), Bonequinha de LuxoA Princesa e o PlebeuSabrina (1954) e Quando Paris Alucina.

A maratona é aberta com Infâmia, que recebeu cinco indicações ao Oscar. Inspirada numa polêmica história real, a produção tem como destaque as amigas Karen (Audrey Hepburn) e Martha (Shirley MacLaine), que administram juntas um internato só para meninas. Depois de ser repreendida na escola por contar mentiras, uma aluna tenta se vingar das professoras e inventa que a dupla tem um romance. O assunto chega aos ouvidos dos responsáveis e o boato se espalha, não só na instituição, como na cidade, arruinando a vida e o trabalho de Martha e Karen.

Na sequência, às 11h35, Audrey interpreta a sonhadora Rachel no faroeste O Passado Não Perdoa. Com grande elenco e direção de John Huston, o longa-metragem entrou para história do gênero. A personagem é uma índia que foi adotada pelos Zachary. A família, muito influente no Texas, é comandada pela matriarca Mattilda (Lillian Gish) e seu filho Ben (Burt Lancaster). Quando a tribo Kiowas – inimiga declarada da família – revela a verdadeira identidade da jovem, Rachel se torna alvo de intolerância racial na cidade, o que dá início a uma guerra.

Guerra e Paz (1956), um dos principais trabalhos da atriz, é destaque às 13h50. Na Moscou do século XIX, com Napoleão ameaçando invadir o país, as famílias da aristocracia russa enfrentam diversos dilemas pessoais. Entre eles, o amor de Natasha (Audrey Hepburn) e Pierre (Henry Fonda). Em seguida, tem mais um clássico que marcou a carreira de Audrey: Bonequinha de Luxo. Sua atuação como a garota de programa Holly Golightly lhe rendeu indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro. No romance, a personagem sonha em se casar com um milionário, mas fica dividida ao conhecer o aspirante a escritor Paul (George Peppard).

Às 19h45 tem A Princesa e o Plebeu, que consagrou Audrey em três premiações: Oscar, Globo de Ouro e BAFTA. Ao lado de Gregory Peck e Eddie Albert, a atriz brilhou como a princesa Ann. Já às 22h, a atriz é a estrela de Sabrina (1954). Filha do motorista de uma poderosa família, ela passa dois anos em Paris e, quando volta, é disputada pelos irmãos David (William Holden) e Linus (Humphrey Bogart).

Quando Paris Alucina encerra o especial às 23h59. Com direção de Richard Quine, a comédia reúne nomes como Audrey Hepburn, William Holden e Noel Coward, e conta com a participação especial de Frank Sinatra. O roteirista bon vivant Richard Benson (William Holden) é contratado pelo produtor de Hollywood Alexander Meyerheim (Noel Coward) para escrever um filme. O problema é que o tempo que ele deveria dedicar ao texto é ocupado por diversão e bebedeiras. A dois dias de entregar o projeto e sem nenhum material concreto, Richard contrata uma secretária para auxiliá-lo. É quando Hepburn entra em cena como Gabrielle.

SERVIÇO:

Às 9h30 – Infâmia (The Children’s Hour)
Direção: William Wyler
Elenco: James Garner, Audrey Hepburn e Shirley Maclaine
EUA, 1961. Drama. 108 min. 12 anos.
O filme está disponível no Telecine Play.

Às 11h35 – O Passado Não Perdoa (The Unforgiven)
Direção: John Huston
Elenco: Audie Murphy, Burt Lancaster e Audrey Hepburn
EUA, 1960. Western. 121 min. 14 anos.
O filme está disponível no Telecine Play.

Às 13h50 – Guerra e Paz (1956) (War And Peace (1956))
Direção: King Vidor
Elenco: Henry Fonda, Audrey Hepburn e Mel Ferrer
ITA e EUA, 1956. Drama. 208 min. Livre.
O filme está disponível no Telecine Play.

Às 17h35 – Bonequinha de Luxo (Breakfast At Tiffany’s)
Direção: Blake Edwards
Elenco: George Peppard, Audrey Hepburn e Patricia Neal
EUA, 1961. Romance. 114 min. Livre.
O filme está disponível no Telecine Play.

Às 19h45 – A Princesa e o Plebeu (Roman Holiday)
Direção: William Wyler
Elenco: Gregory Peck, Audrey Hepburn e Eddie Albert
EUA, 1953. Comédia. 117 min. Livre.

Às 22h – Sabrina (1954) (Sabrina (1954))
Direção: Billy Wilder
Elenco: William Holden, Humphrey Bogart e Audrey Hepburn
EUA, 1954. Romance. 113 min. Livre.
O filme está disponível no Telecine Play.

Às 23h59 – Quando Paris Alucina ((Paris – When It Sizzles))
Direção: Richard Quine
Elenco: William Holden, Audrey Hepburn e Grégoire Aslan
EUA, 1964. Comédia. 110 min. Livre.
O filme está disponível no Telecine Play.

 

 

 

"O cinema é um modo divino de contar a vida"
Federico Fellini

© 2018 Cinerama Clube.

Todos os direitos reservados.

[email protected]

Developed By: Vedrak Devs