Ingrid Guimarães começou o dia na internet comemorando a nova lei que obriga os cinemas nacionais a exibir um percentual de filmes brasileiros todo o ano. Nas redes sociais a atriz comemorou: “Acordando com essa notícia maravilhosa para o cinema nacional”.

Mas o público não recebeu tão bem assim, a lei e a comemoração da atriz. Um internauta comentou: “Só não me obriguem a assistir aos filmes da Ingrid Guimarães. Não vai mudar em nada essa tal cota. A data da estreia de #VingadoresUltimato foi definida há mais de um ano, burro foi quem quis estrear junto.

A atriz não gostou do comentário e rebateu: “Ninguém tá te obrigando, amor. Fica tranquilo. Assiste o que quiser. É bom que tenha duas opções, não é mesmo?”
O mesmo internauta continuou a crítica: “Se com todo esse suporte que o cinema brasileiro tem e não decola, é fácil concluir que as produções e estratégias de lançamento são ruins.”

A atriz respondeu: “Não decola? Só os meus filmes já deram mais de 15 milhões de espectadores. O que não decola é a mente de vocês em entender que tem lugar para todos!”

Crédito: Desirée do Valle/Divulgação. Cenas do filme De pernas pro ar 3 com Ingrid Guimarães

Outro internauta entrou na discussão e disse: “O governo obrigar a passar esse ou aquele filme num cinema privado é o fim do mundo”. E mais uma vez, Guimarães rebateu: “O governo não tá obrigando nada, querido. Só está garantindo que tenha espaço para todos”.

No twitter a discussão está se prolongando entre os internautas, as opiniões estão divididas, mas a maioria não parece satisfeita com a nova cota.