Com o sucesso do primeiro filme, não demorou mais que um ano e meio para que a sequência de fosse lançada. Dessa vez, o filme aposta em uma comédia sci-fi, entrando de cabeça na galhofa, que diverte pelos exageros e pela aleatoriedade.

O filme começa exatamente onde acaba o primeiro, mas pela perspectiva de outro personagem. O longa estabelece rapidamente uma função aos personagens que no filme anterior não tinham tanta relevância assim, e dessa vez, já mais experiente, Tree vai ter que passar pela rotina de reviver seus dias para tentar achar uma forma de sair novamente do looping.

A morte te dá Parabéns 2
A morte te dá Parabéns 2

A direção de Christopher Landon evolui, mas é o roteiro assinado pelo mesmo que não consegue acompanhar. Momentos dramáticos desnecessários e risíveis, que não fazem diferença alguma a trama, cansativos e sempre acompanhados da trilha mais brega possível são os principais problemas do longa. Como também alguns exageros extremos, que dependendo do seu humor podem fazer com que esse filme não lhe agrade. Eu me diverti bastante porque gosto dessa breguice, gosto desse tipo de humor imaturo que o longa se propõe a fazer.

A morte te dá Parabéns 2
A morte te dá Parabéns 2

O humor de A morte te dá Parabéns 2 está aí, no exagero da galhofada, na aleatoriedade de seus acontecimentos e nos seus carismáticos personagens, porque diferentemente do primeiro filme aqui temos algum destaque aos coadjuvantes, Israel Broussard, e Phi Vu são os que mais registram e tem os personagens mais carismáticos. Tree mais uma vez é muito bem interpretada pela ótima Jessica Rothe e mais uma vez é um acerto do longa, pois sua personagem continua maravilhosa.

A morte te dá Parabéns 2
A morte te dá Parabéns 2

Por fim, se você gostou do primeiro filme provavelmente irá gostar desse também, mas já aviso que o foco aqui é totalmente outro. A Morte te dá Parabéns 2 pode ser o que você procura para ver num fim de noite, dar um off dos problemas e se divertir um pouco!

Assista o trailer: