Colossal

Esta comédia e ficção científica (2017) dirigida por Nacho Vigalondo, estrelada por Anne Hathaway, Jason Sudeikis, Dan Stevens e Tim Blake Nelson nos propicia bons momentos fora de nossa realidade e aflora nossa imaginação. Tudo começa subitamente quando um monstro de proporções gigantes ataca Tóquio, e como a notícia é espalhada por todos os meios de comunicação Gloria (Hathaway) percebe que existe uma estranha ligação entre ela e o temido monstro, mesmo ambas estando à milhares de quilômetros de distância, o que faz com que ela investigue o que causaria essa conexão.

A escolha de Tóquio como o local dos ataques já não atrai tanto nem causa espanto, uma vez que histórias sobre monstros sempre são vinculadas a este lugar, desde o lendário godzilla até bichos amedrontadores sem formato definido que podem voar e possuir milhares de dentes afiados. Mas em Colossal existe a justificativa por Tóquio, a qual aparece junto a revelação de Gloria sobre sua relação com o monstro. Também é interessante perceber a opção pelo sexo feminino tanto na escolha da personagem principal como da construção do monstro, o que contribui, de um ponto de vista, para as atitudes tomadas por ela e o foco ao problema causado. Cabe várias interpretações sobre a materialização da criatura, mas uma delas poderia ser a de um alter ego de Gloria, também causado por um determinado acontecimento de sua infância.

É um filme divertido que não foi feito para ser levado a sério, mas nem por isso é um besterol sem conteúdo. Bem pelo contrário, arrisco dizer que dependendo de sua intenção ao assisti-lo terás várias possibilidades de reflexão.

Trailer:

Etiquetas: , , , , , , ,


Júlia Tezza

Amante da literatura e da sétima arte.

"O cinema é um modo divino de contar a vida"
Federico Fellini

© 2018 Cinerama Clube.

Todos os direitos reservados.

CONTATO | ANUNCIE

Developed By: Vedrak Devs