Ontem (18 de Abril) foi anunciado o line-up do 72° Festival Internacional de Cinema de Cannes. Confira as novidades e a seleção dos filmes concorrentes e os que terão sessão especial. Destaque para nós, acima de tudo, aos brasileiros
Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles – que já trabalharam antes em Aquarius e O Som ao Redor. Além disso, outro diretor a nos representar é o cearense Karim Aïnouz, com o filme A Vida Invisível de Eurídice Gusmão.

Por último, temos O Traidor, com direção do italiano Marco Bellocchio, mas produção dos brasileiros Caio e Fabiano Gullane juntamente com a Tele Cine. Parte dele foi filmado no Rio de Janeiro e atuação de Maria Fernanda Cândido.

Por outro lado, os esperados Once Upon a Time in Hollywood (Quentin Tarantino) e O Irlandês (Martin Scorsese) não foram contemplados na lista de seleção.

Primeiro latino-americano a presidir o júri

Esta 72a edição terá o diretor Alejandro González Iñárritu como presidente do júri. É a primeira vez que o Júri do festival será presidido por um cineasta latino-americano. “Cannes é um festival que tem sido importante para mim desde o começo da minha carreira. Sinto-me humildemente emocionado por voltar este ano com a imensa honra de, presidir o júri”, ele declarou.

Foto: Brigitte Lacombe/Festival Cannes

O cinema corre pelas veias do planeta e este festival tem sido o seu coração. Portanto, nós do júri, teremos o privilégio de testemunhar o novo e excelente trabalho de outros cineastas de todo o planeta“, completou Iñárritu.

Anteriormente (edição 71), o júri foi liderado pela atriz Cate Blanchett. Agora, o cineasta mexicano, que possui Oscars por O Regresso e Birdman, estará, certamente, celebrando o cinema mexicano.

A seleção oficial

Cartaz oficial da 72ª edição

Em competição

  • The Dead Don’t Die (Jim Jarmusch)
  • Dolor y Gloria (Pedro Almodóvar)
  • O Traidor (Marco Bellocchio)
  • Parasite (Bong Joon-ho)
  • Le Jeune Ahmed (Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne)
  • Roubaix, Une Lumière (Arnaud Desplechin)
  • The Wild Goose Lake (Diao Yinan)
  • Atlantique (Mati Diop)
  • Matthias et Maxime (Xavier Dolan)
  • Little Joe (Jessica Hausner)
  • Sorry We Missed You (Ken Loach)
  • Les Misérables (Ladj Ly)
  • A Hidden Life (Terrence Malick)
  • Bacurau (Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles)
  • The Whistlers (Corneliu Porumboiu)
  • Frankie (Ira Sachs)
  • Portrait de la Jeune Fille en Feu (Céline Sciamma)
  • It Must Be Heaven (Elia Suleiman)
  • Sibyl (Justine Triet)

Fora de competição, mas serão exibidos em sessão especial

  • La Belle Époque (Nicolas Bedos)
  • Rocketman (Dexter Fletcher)
  • Diego Maradona (Asif Kapadia)
  • Les Plus Belles Années d’une Vie (Claude Lelouch)
  • Too Old to Die Young – North of Hollywood, West of Hell (Nicolas Winding Refn)
  • Family Romance – Werner Herzog

Um Certo Olhar: filmes originais, mas “não tradicionais na forma que foram feitos”

  • A Vida Invisível de Eurídice Gusmão (Karim Aïnouz)
  • Evge (Nariman Aliev)
  • Dylda (Kantemir Balagov)
  • Les Hirondelles de Kaboul (Zabou Breitman e Eléa Gobé Mévellec)
  • La Femme de Mon Frère (Monia Chokri)
  • The Climb (Michael Covino)
  • Jeanne (Bruno Dumont)
  • Chambre 212 (Christophe Honoré)
  • O Que Arde (Olivier Laxe)
  • Port Authority (Danielle Lessovitz)
  • Papicha (Mounia Meddour)
  • Zhuo Ren Mi Mi (Midi Z)
  • Liberté (Albert Serra)
  • Bull (Annie Silverstein)
  • Adam (Maryam Touzani)
  • Liu Yu Tian (Zu Feng)

O festival francês acontecerá de 14 a 25 de maio.

Veja também: Quatro diretoras disputam a Palma de Ouro