Crítica | Os 7 desejos “Wish Upon”

Os 7 desejos (Wish Upon), do diretor John R. Leonetti (Annabelle, Invocação do Mal e Sobrenatural), conta no elenco com Joey King, Ryan Phillippe e Ki Hong Lee. Com duração de 1h30min o filme oferece cenas de decapitação, órgãos expostos, suicídio e maneiras bem inusitadas de se morrer. Toda a trama gira em torno de Clare Shannon (Joey) que ganha de seu pai Jonathan (Ryan) uma caixa misteriosa encontrada no lixo que aparenta ser antiga e que possui alguns escritos em chinês. Como a garota está tendo aulas dessa língua seu pai pensa ser um bom presente para ela. O que ambos não sabiam era sobre o segredo da caixa, a qual ofertava ao seu possuidor sete desejos em troca de algumas mortes de pessoas próximas ao dono da caixa.

Nas cenas de tensão e suspense precedidas de alguma morte pode-se ter alguns minutos de atenção e aflição por parte do telespectador em querer saber o que acontecerá, até mesmo não acreditando no que esta prestes a ocorrer, como a forma estúpida que a moça de trança acaba morrendo na cozinha de sua própria casa. Mas tirando essas cenas, não espere muito. A promessa de terror que é passada no trailer não se cumpre no longa, por mais que a ideia central seja boa. Faltou o desenvolvimento da trama, onde se nota uma série de questões que não são respondidas, nem mesmo ao final do filme.

A adolescente portadora da caixa mágica dos desejos é colocada como uma típica garota fútil, onde sua realidade simples não condiz com o que fantasia em seus pensamentos, ganhando a possibilidade de mudar toda a sua vida e o modo como os outros a veem após se deparar com o poder da caixa. Seu primeiro pedido parece ser inocente, apenas dito pelo “calor do momento”, já que todo mundo alguma vez desejou que algo ruim acontecesse com outra pessoa, principalmente na adolescência, mas esse comportamento inconsequente da garota se repete durante o longo de seus setes desejos, onde querer a atenção e o amor de um garoto, ser a mais popular do colégio e ser rica estão presentes em sua lista. Como já alertado anteriormente, nada novo. Mais um para entrar na lista de filmes ruins de terror, onde se perde tempo e dinheiro (se for o caso).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=I6_qVEBZ8sg

Etiquetas: , , , , , , , , , ,


Júlia Tezza

Amante da literatura e da sétima arte.

"O cinema é um modo divino de contar a vida"
Federico Fellini

© 2018 Cinerama Clube.

Todos os direitos reservados.

CONTATO | ANUNCIE

Developed By: Vedrak Devs