Novo filme de Steven Soderbergh, Ridiculamente Divertido “Logan Lucky”

Logan Lucky” mais conhecido por o novo filme de Steven Soderbergh. É um conto de Robin Hood moderno organizado em torno de um cofre elaborado, improvável, mas curiosamente plausível. Uma gangue que inclui um veterano ferido, um ex-mineiro de carvão desempregado, um cabeleireiro e outros membros heterogêneos da não-elite trataram de conspirar para atacar uma raça NASCAR patrocinada pela Coca-Cola 600. O evento sugere um monte de dinheiro de pessoas como elas, e os ladrões literalmente se propuseram a tomar de volta para os irmãos Logan realizar seu plano de assalto.

Ninguém em Logan Lucky pronuncia uma palavra política, mas o cenário carrega uma carga pesada e óbvia de significado político. O hino do filme é o “Take Me Home, Country Roads” de John Denver, uma elegia (composições de ternura/tristeza) das antigas, se alguma vez houve uma nesse gênero.

Jimmy, uma vez uma estrela de futebol da escola secundária, não se resignou a vida na extremidade curta da vara. Retirado de um trabalho de construção na Carolina do Norte, ele volta para casa para descobrir que sua ex-esposa (Katie Holmes) e seu marido (David Denman) estão planejando sair da Virgínia Ocidental com Sadie. O irmão de Jimmy, Clyde (Adam Driver), um barman que perdeu a mão no Iraque, acha que a família está amaldiçoada. Jimmy não compartilha essa superstição e, em qualquer caso, ele tem um plano, ou pelo menos uma lista de instruções para ladrões de banco que ele decide se adaptar para novas circunstâncias.

Como Danny Ocean, de George Clooney, ele precisa, antes de tudo, montar uma equipe. Com Clyde e sua irmã, Mellie (Riley Keough), Jimmy bateu em outra rede de parentesco, recrutando um especialista em explosivos chamado Joe Bang (Daniel Craig) e seus dois irmãos (Jack Quaid e Brian Gleeson).

Não é que o enredo seja algo do padrão. O filme volta para o modelo “Inovador” de forma tão fiel que alguém faz uma piada sobre isso. Quem se importa? Os prazeres desse gênero são sempre processuais e específicos. Estes filmes são todos iguais, mas também são diferentes por causa da combinação particular de personalidades e circunstâncias. Sendo desse modo um filme de assalto se torna emocionante e ao mesmo tempo voltada para uma fantasia de lugar habituado.

O que eles comemoram, acima de tudo, é a combinação de espaço, planejamento e engenho de resolução de problemas que podem transformar um trabalho em uma obra de arte. São, em outras palavras, os filmes de cinema por excelência, refletido os desafios colaborativos e as partes logísticas do ciclo de produção.

Enquanto os outros diretores promovem agressivamente sua própria frieza, exibindo atitudes emprestadas e estilos vistosos, o Sr. Soderbergh revela-se no seu espaço amplo e clássico capaz de atingir a franquia de sua nova direção para as telas do cinema.

Logan Lucky é um filme engraçado, e além de tudo uma versão equilibrada ao esforço de atuação, para os fãs de ação e drama envolvente de uma família louca prometendo dar uma renda grande nas bilheterias.

O filme ainda entrará em cartaz no Brasil sem uma data certa.

EUA lançado 18 de Agosto-2017

 

 

 

 

 

Etiquetas: , , , , , , ,


Baah Momberg

Menina violoncelista e pianista, se formando na música clássica , saindo da zona de conforto e explorando o mundo.

"O cinema é um modo divino de contar a vida"
Federico Fellini

© 2018 Cinerama Clube.

Todos os direitos reservados.

CONTATO | ANUNCIE

Developed By: Vedrak Devs