Farol das Orcas – Novo filme da Netflix + 9 obras com personagens dentro do espectro autista

Chegou à Netflix sexta-feira retrasada o drama Farol das Orcas que trás na história Trístan, um garoto autista que tem estímulos ao entrar em contato com as orcas.

O autismo tem sido representado há anos no cinema através de personagens tão distintos quanto os tipos em que ele pode se apresentar. No dia 2 de abril comemoramos o Dia Mundial da Conscientização do Autismo e aqui vai uma lista de 10 obras que trazem personagens com TEA (transtorno do espectro autista). Confira!

  1. Tão Forte e Tão Perto (2012)

“Um menino de 9 anos perde seu pai no atentado de 11 de setembro em Nova York. Ele acha uma chave em sua casa e acredita ser uma mensagem de seu pai. Começa assim uma comovente expedição pela cidade para achar a fechadura que se abre com a chave.”

Não é confirmado que Oskar tenha síndrome de asperger, o próprio diz que os exames foram inconclusivos, mas em cada ação brilhantemente executada por Thomas Horn, ator que o interpreta, vemos características próprias dos aspergers. O filme foi indicado ao Oscar de Melhor Filme e Melhor Ator Coadjuvante, além de várias outras indicações a outros prêmios. Thomas venceu o Broadcast Film Critics Association Awards de melhor ator/atriz mirim.

  1. Missão Especial: Uma Viagem Inesperada (2004)

“Baseado em uma história verdadeira, Corinne (Mary-Louise Parker) é uma mãe solteira de gêmeos de 5 anos de idade, Steven (Jacob Cherry) e Phillip (Jeremy Shada), que são autistas. Funcionários da escola pública ameaçam retirá-los da escola devido ao seus comportamentos, mas através de terapia, os meninos são capazes de fazer grandes avanços. Uma década depois, os adolescentes Steven (Zac Efron) e Phillip (Thomas Lewis) enfrentam o ensino médio, enquanto ainda lidam com a doença. mas através de terapia, os meninos são capazes de fazer grandes avanços. Uma década depois, os adolescentes Steven (Zac Efron) e Phillip (Thomas Lewis) enfrentam o ensino médio, enquanto ainda lidam com a doença.”

Um ponto importante para ser tratado quando o assunto é autismo é saber que ele não é uma doença, como diz a sinopse do filme. Missão Especial: Uma Viagem Inesperada nos mostra isso e como a força de vontade é capaz de nos levar longe. A personagem de Corrine é uma linda homenagem as mães de autistas, além de nos ensinar que a aceitação é fundamental para o bem estar dos filhos. Mary-Louise Parker, Zac Efron e Thomas Lewis estão sensacionais!

  1. Mozart e a Baleia (2005)

“Comédia dramática inspirada na vida de dois portadores da síndrome de Asperger (uma forma de autismo). Donald é um bom sujeito, que trabalha como taxista, adora pássaros e tem habilidade especial com números. Comum aos portadores da síndrome, ele vive sempre um padrão, uma rotina. Mas isso muda quando ele conhece a complicada Isabelle, que frequenta o mesmo grupo de autistas de Donald.”

O nome original no Brasil é um grande erro, por isso a tradução livre do original em inglês Mozart and the Whale (que aliás faz muito mais sentido). O filme mostra de forma divertida as dificuldades que Donald e Isabelle enfrentam ao se relacionarem, apesar de ambos terem TEA, suas personalidades e características são muito diferentes e eles precisam aprender a lidar com isso em nome do amor.

  1. Gilbert Grape – Aprendiz de Sonhador (1993)

“Desde a morte do pai, Gilbert Grape é o responsável pelo sustento da família e pelo irmão caçula, já que sua mãe sofre de obesidade mórbida e de depressão. Mas Grape conhece uma jovem que lhe mostra a possibilidade de uma nova vida.”

Se Leonardo DiCaprio merecia ter ganho um Oscar antes de O Regresso com certeza deveria ter sido o de Melhor Ator Coadjuvante por Arnie Grape em 94. A atuação dele é impressionante! Além de Léo outro que brilha no longa é Johnny Depp que mostra as dificuldades de Gilbert em lidar com o irmão mesmo amando-o demais.

  1. Rain Man (1988)

“Conta a história de Charlie Babbitt, um jovem que viaja a um hospital psiquiátrico para tentar descobrir quem é o beneficiário da fortuna que seu pai deixara ao falecer, já que para Charlie ele deixara apenas rosas premiadas e um carro. Ao chegar ao hospital, Charlie descobre que o beneficiário é Raymond, um irmão mais velho autista de quem nunca ouvira falar. Para garantir o dinheiro da herança, Charlie se aproxima de Raymond, disposto a brigar judicialmente pela guarda legal do irmão.”

Leve, engraçado e emocionante. Um clássico dos anos 80 e do cinema! Vencedor de 4 Oscars em 89, incluindo Melhor Filme. O grande destaque: Dustin Hoffman interpretando magnificamente Raymond Babbit, o Rain Man. Um personagem que enfrenta as dificuldades do autismo e leva uma vida despreocupada, encantando seu irmão Charlie com seu jeito peculiar e amável.

  1. Forrest Gump: O Contador de Histórias (1994)

“Mesmo com o raciocínio lento, Forrest Gump nunca se sentiu desfavorecido. Graças ao apoio da mãe, ele teve uma vida normal. Seja no campo de futebol como um astro do esporte, lutando no Vietnã ou como capitão de um barco de camarão, Forrest inspira a todos com seu otimismo infantil. Mas a pessoa com quem Forrest mais se preocupa pode ser a mais difícil de salvar: seu amor de infância, a doce, mas perturbada Jenny.”

Forrest é um dos personagens mais peculiares, cativantes e fofos do cinema. Não se sabe se de fato ele tem algum tipo de TEA, mas muitos acreditam que ele seja asperger. Muitas características asperges são apresentadas por Forrest ao longo do filme. Há também Bubba, o amante de camarões, que também pode ter algum transtorno do espectro autista. Forrest Gump levou 6 prêmios de 13 indicações ao Oscar, inclusive de Melhor Ator e Melhor Filme.

  1. Adam (2009)

“Adam, um engenheiro eletrônico, tem um tipo de autismo chamado síndrome de Asperger e se isola por isso. Quando a jovem Beth se muda para o mesmo prédio, ele muda de atitude e torna-se mais social. Ela não sabe como lidar com as mudanças de Adam, mas mesmo assim decide dar uma chance. Porém, os pais da moça têm dificuldade em aceitar o romance dos dois.”

O longa mostra o relacionamento entre um asperger e uma “neurotípica”. À princípio Beth é relutante em se envolver com Adam, por não saber lidar com suas diferenças, uma realidade em nosso dia a dia, o não conhecimento da síndrome afasta o “neurotípico” do autista. Outro fato mostrado no filme presente em nossas vidas é o preconceito, também causado pela falta de conhecimento, que Adam e Beth precisam enfrentar ao lidar com os pais da moça.

  1. Meu nome é Khan (2010)

“Um homem muçulmano indiano, que sofre de síndrome de Asperger, é preso por engano como um suspeito de terrorismo após o 11 de Setembro em Los Angeles.”

O filme é uma parceria entre Bollywood e Hollywood e trás Rizwan Khan, um homem amável que tem síndrome de asperger como protagonista. É uma história muito emocionante que trás o preconceito como tema e nos ensina várias lições. Shahrukh Khan é sensacional em seu papel!

  1. Sei que Vou Te Amar (2008)

“Thomas Mollison é um jovem de 16 anos que quer ter uma vida normal. Seu irmão, Charlie, tem autismo e TDAH e o funcionamento de toda sua família gira em torno de lhe oferecer um ambiente de vida seguro. Quando Thomas conhece Jackie e se apaixona por ela, sua mãe fica confinada à cama devido à gravidez, e o garoto deve cuidar do irmão, o que pode custar a sua relação com a garota, especialmente quando isso desencadeia um violento confronto na família em sua festa de aniversário.”

Mais uma vez dois irmãos dividindo juntos as dificuldades do autismo. O filme mostra a realidade da vida com um autista de grau severo. É real e belo por isso. Rhys Wakefield e Luke Ford são excelentes como Thomas e Charlie. É extremamente emocionante!

  1. Farol das Orcas (2016)

“Uma mãe vai à Patagônia com o filho autista, esperando que um guarda e baleias orcas o ajudem a encontrar suas emoções.”

Um lançamento da Netflix, Farol das Orcas é um filme simples, de muita beleza estética que mostra como a natureza e os animais podem ajudar autistas com suas emoções. É uma história verídica e já está disponível para ser assistida!

Etiquetas: , , , , ,


Marcela Araújo

21 anos. Carioca. Estudante de Cinema e Audiovisual. Apaixonada por estórias!

"O cinema é um modo divino de contar a vida"
Federico Fellini

© 2018 Cinerama Clube.

Todos os direitos reservados.

[email protected]

Developed By: Vedrak Devs