Doutor Estranho: Quando a Marvel acerta

Em um ano com 5 outros filmes de herói sendo lançados, eu acho que você poderia dizer que  A Marvel com Doutor Estranho não iria fazer parecer diferente dos outros. Mas, surpresa surpresa … eles fazem. Benedict Cumberbatch é o neurocirurgião teimoso e egoísta cuja tragédia pessoal o leva a se juntar a uma legião de feiticeiros e a aprender as complexidades das artes místicas. Embora os fãs da série Sherlock digam o contrário, este é o personagem que o cara nasceu para interpretar. Ele interpreta perfeitamente um homem arrogante, inteligente e bom no que faz. Em termos de atuação, coisas positivas podem ser ditas sobre Tilda Swinton e Chiwetel Ejiofor, eles conseguem despenhar bem os seus papéis. Rachel McAdams e Benedict Wong também são grandes, mas como muitos personagens menores da Marvel, eles simplesmente não conseguem muito tempo na tela.

O problema com o tempo de tela também afeta o vilão Mads Mikkelson também. Ele não está subdesenvolvido, porém, ele simplesmente não está em muitas cenas. O tempo de tela é o maior problema da maioria dos personagens. O filme tem um tempo de execução de 130 minutos e sabe usa-lo muito bem. Não há enchimento qualquer. Cada cena tem um ponto. Sempre focando no desenvolvimento de um personagem, avançando o enredo ou apenas fazendo você rir, o diretor Scott Derickson preencheu com cenas o suficiente de cada variável para deixar qualquer espectador preso na tela. O filme ainda tem alguns momentos emocionantes também. Uma cena com Swinton e Cumberbatch é uma das melhores cenas do deste ano.

retricted-cumberbatch-large_translfd0eob5cefxzcf_nhe0s8sfiwqpg1jskmxjy7wpx0w

Duas das marcas da Marvel, ação e humor ganham uma nova vida neste filme. As cenas de dimensão insana são uma carta de amor aos painéis de quadrinhos icônicos de Steve Ditko. Os edifícios se retorcem fora de forma, painéis de vidro em formas de onda e blocos de rua inteiros dobrando em si mesmos, criando um parque de diversões com o CGI. Relíquias, magias e locais todos parecem incríveis. A minha única reclamação é sobre a tela verde, pois é um pouco nebuloso em algumas áreas.

A Marvel pegou a sua fórmula e nos entregou um grande filme com Doutor Estranho. Histórias de origem podem ser clichê e chatas, mas o truque é fazer algo diferente. A Marvel tem uma fórmula que eles usam não só em suas histórias de origem, mas em todos os seus filmes solo. No entanto, não é específico e, apesar do que as pessoas possam dizer, essa fórmula solta permite alguma criatividade. Guardiões da Galáxia e as sequências de Capitão América são a prova disso. E funcionou muito bem com Doutor Estranho.

Etiquetas: , , ,


Caio Augusto

Estudante, 21 anos, apresentador do canal Cinerama TV, e o maior fã do Scorsese que você respeita.

"O cinema é um modo divino de contar a vida"
Federico Fellini

© 2018 Cinerama Clube.

Todos os direitos reservados.

CONTATO | ANUNCIE

Developed By: Vedrak Devs