A série da HBO, Chernobyl se tornou um grande sucesso mundial recebendo um vasto elogio da crítica. A série conta a história do desastre que ocorreu em 1986; Quando um reator da União Soviética explodiu.

A série se tornou a mais bem avaliada no IMDB afastando as antigas favoritas do público do primeiro lugar.

Apesar de se tornar um sucesso mundial e ter aumentado o número de turistas na cidade, a série parece não ter agradado aos russos.

Segundo o Hollywood Reporter; uma emissora da Rússia está em fase de pós-produção de uma série que vai culpar os Estados Unidos pelo desastre em Chernobyl.

A série foi encomendada pela NTV, da empresa russa de gás natural Gazprom que tem um forte apoio do governo. O Ministério da Cultura também teria doado até então US $ 460.000 para a produção da série.

Rússia
creditos: HBO

Em 26 de abril de 1986 o reator número 4, de Chernobyl explodiu matando mais de 30 pessoas. A radiação vazou para a atmosfera e obrigou 115.000 residentes a serem realocados pelo governo. Com mais 220.000 residentes transferidos nos anos subsequentes. O governo Soviético colocou uma área de 32 quilômetros em quarentena; e hoje representa os riscos sombrios de um desastre nuclear.

No entanto, a ONU diz que quase 20.000 casos de câncer de tireóide entre indivíduos com menos de 18 anos no momento do acidente poderiam ser rastreados até a contaminação.

> Veja também: Craig Mazin, criador de ‘Chernobyl’ nega segunda temporada

Relembrar o desastre é um grande problema para o presidente Vladimir Putin, que tenta a todo custo mostrar que seu país é uma super potência inabalável.

O colunista da Moscow Times, Ilya Shapelin, relembrou que várias personalidades pró-Kremlin tentaram reduzir a credibilidade da HBO, reclamando da forma em que as personalidades russas foram retratadas.

A série Russa vai se basear na premissa de que havia um agente da CIA infiltrado em Chernobyl conduzindo sabotagens. A série segue alguns funcionários da KGB tentando rastrear o infiltrado.

Rússia

“Uma teoria sustenta que os americanos haviam se infiltrado na usina nuclear de Chernobyl; Além disso muitos historiadores não negam que, no dia da explosão, um agente dos serviços de inteligência do inimigo estava presente na estação”. Disse o diretor, Alexei Muradov.

Entretanto a ideia é claro não condiz com a realidade. Especialista da ONU e do instituto de energia nuclear determinaram que a explosão foi resultado de um projeto defeituoso e erro humano. Algo que a própria união soviética disse em seu relatório final de 1986 sobre a explosão, segundo o Los Angeles Times.

Em conclusão, a nova série feita pela Rússia tem mais haver com orgulho nacional ferido do que corrigir a história. Para eles é humilhante ver os americanos contando a verdade sobre os seus supostos heróis nacionais.

Fonte: Washingtonpost, Hollywood Reporter