Rocketman é um filme que retrata a trajetória de vida de Reginald Dwight, mais conhecido como Elton John. Um filme particularmente cheio de carisma e com uma identidade única em vários fatores, entregando um material à altura do brilhante ícone. Por ser um musical clássico ele não falha em suas escolhas e mostra muito bem a época dos anos 70.

A direção por Dexter Fletcher e o roteiro nas mãos de Lee Hall deve ser aplaudido de pé pelo excelente trabalho – o próprio Sir Elton John faz parte da lista de executivos.

Paramount Pictures

O foco dos personagens mostra uma reconstrução de momentos muito bem elaborados, como os amigos de Elton, seu parceiro, o empresário que usa a carência dele para mostrar o quanto pode ser famoso, mas principalmente a relação com seu pai, interpretado por Steve Mackintosh, que nega o afeto ao seu filho – essa base trouxe uma evolução surpreendente ao personagem principal.

As composições não deixam a desejar, transmitem os sentimentos de cada personagem, dando um clima de sonho e fantasia. Podemos ressaltar Your Song, baseado no laço cativante entre ele e Bernie Tapin (Jamie Bell) ou Saturday’s Night Alright, serve para Reggie deixar de ser tímido e soltar o que guardava dentro de si. Inclusive, Taron Egerton não usou dublagem, ele mesmo cantou todas as músicas e fez com que sua voz ficasse parecida com a de John.

elton john
Foto/Reprodução

Fica claro que, através da música, John se supera a cada momento. Isso é mostrado de forma clara e sincera no longa, expressado muito bem por Egerton. Isso faz com que, depois de algum tempo até nos esqueçamos de que se trata de uma obra de ficção, já que a realidade é tão bem trabalhada dentro do roteiro.

Egerton ficou muito conhecido por Kingsman, mas sem dúvidas vai ser reconhecido como Elton John. O ator está deslumbrante e impecável para o papel, conseguiu tirar proveito de todas as camadas da pessoa tão completa que John se tornou.

elton john
Foto/Reprodução

Analisando todos os aspectos entre Rocketman e Bohemian Rhapsody, o filme do Queen ficaria em segundo lugar por questões de produção e roteiro que acabam deixando a história a desejar, por não ter vergonha e a breguice igual ao de John. Podemos esperar ver o filme no Oscar de 2020, já que é uma das apostas mais feitas.

O muito discutido beijo e cena de sexo é feito no padrão, absolutamente o certo de se ter neste filme. Rocketman combina brilhantemente com o songbook de Elton John que ajudam a contar a história e conduzir a ação.

Os figurinos feito por Julian Day devem ser destacados, vemos ao longo do filme o cantor sempre veste com as suas roupas cheias de brilho e bregas – isso faz a diferenciação entre Dwight para Elton John, afinal as pessoas querem ver Elton John, não Reginald Dwight.

Rocketman trás uma fiel história dos anos 70 brega, extravagante e poderosa sobre o astro Elton John, fazendo o público se emocionar do começo ao fim e se mostrando como um dos melhores filmes de 2019.

Assista ao trailer: