Crítica | Frances Ha

Toda a confusão e esperança de uma jovem adulta. (📷VITRINEFILMES)

Longa dirigido por Noah Baumbach (2012), com Greta Gerwing, Adam Driver, Michey Sumner e Grace Summer. Drama, em preto e branco, onde se evidencia a intenção do diretor em inserir no filme a estética do movimento nouvelle vague, movimento dos anos ´60 da França cuja temática era a juventude e que possuía baixo orçamento para a produção dos filmes.

Frances (Gerwing) é uma estudante de dança que não se dá muito bem na profissão e em sua vida pessoal. Ela divide o apartamento com sua melhor amiga, Sophie (Sumner) com quem acaba perdendo contato depois que ela decide se mudar, o que faz com que Frances (Gerwing) também se mude, já que não poderia pagar o aluguel sozinha. Acaba conhecendo Lev (Driver) que mora com um amigo e a convida para morar com eles, mas não consegue se adaptar com o estilo de vida deles nem pagar sua parte do aluguel e, novamente, acaba se mudando. Da mesma maneira que há a insconstância de um lugar para morar a jovem também troca algumas vezes de emprego, sempre sentindo a insatisfação sobre sua própria vida. Todos os amigos e conhecidos dela conseguiram o sucesso profissional e, consequentemente, o financeiro, mas isso não desperta nela inveja, apenas mais tristeza. Mesmo estando desmotivada ela continua tentando fazer com que as coisas melhorem, sempre com a intenção de que consiga permanecer na área cultural, mesmo que não seja dançando.

Todos os personagens do longa possuem a característica de não apresentarem personalidades marcantes, bem como não se ter a construção de uma vilã. As pessoas apenas vivem suas vidas, interagindo umas com as outras, algumas passando por mudanças, outras não, nada surpreendente. Apenas em Frances (Gerwing) nota-se certa profundidade quanto às relações humanas e ao ideal de vida, mas isso é mais exposto através de suas atitudes como um todo do que em suas falas.

É um enredo simples que trata de questões daqueles que estão na fase de suas vidas entre o jovem e o velho, almejando o sossego e tranquilidade de trabalharem com o que gostam estando exatamente onde queriam estar.

Assista ao trailer: 

Adam Driver, Drama, Grace Summer, Greta Gerwing, Michey Sumner, Noah Baumbach, nouvelle vague, preto e branco


Júlia Tezza

Amante da literatura e da sétima arte.

"O cinema é um modo divino de contar a vida"
Federico Fellini

© 2018 Cinerama Clube.

Todos os direitos reservados.

[email protected]

Developed By: Vedrak Devs