Filmes para rever | O Último Cine Drive-in

Sabe aqueles filmes nacionais que vivem à margem do circuito comercial e são excelentes? Então, tenho mais um que preciso acrescentar na lista: O Último Cine Drive-in.
A direção é do Iberê Carvalho, sendo este seu primeiro filme. O longa é uma grande homenagem aos drive-ins, (estabelecimentos que exibiam filmes e tinham como teto as estrelas e que infelizmente não conheci nenhum), além das homenagens aos grandes clássicos do cinema. Homenagens estas sempre discretas, seja num pôster na parede ou uma cena projetada na tela. Também existe a crítica ao cinema blockbuster/artifical de shopping que engoliu os cinemas de rua.
Acrescente a isso uma tentativa quase remota de reconstruir uma família machucada por traumas do passado e um grave problema no presente.
O longa tem como cenário a capital do país. A fotografia do filme é belíssima e usa muito bem o céu de Brasília ensolarado para conseguir imagens que parecem pinturas (Terrence Malick ficaria com inveja), além dos enquadramentos que ora te dão a sensação de ser tão pequeno perante a cidade e ora fecha nos close-ups bem íntimos. Este filme pode ser considerado uma fábula moderna pois tem uma positividade intrínseca que te prende. Mas antes de chegar nisso passamos por cenas muito engraçadas indo em encontro a outras que cortam o coração.
Othon Bastos interpreta Almeida, o dono do drive in. Breno Nina vive Marlonbrando (isso mesmo!) e Rita Assemany dá vida a Fátima, mãe do “Brandinho“. O elenco de apoio também manda muito bem.
Portanto, assista esta magnífica e emocionante “aventura” o mais rápido possível. O filme abre com uma cena muito forte e triste, e encerra com outra que é humanamente impossível não chorar.
É o cinema brasileiro provando aos brasileiros que consegue ser muito mais do que comédias globais.

Cine, Cinema, Cinema Brasileiro, Cinerama, Cinerama Clube, Drama, Entretenimento, filmes, Netflix, Review


Erivelton Camelo

Formado em produção audiovisual, fotógrafo, e idealizador de videoclipes musicais quando o tempo permite. Amante da sétima arte, defensor do cinema nacional e apreciador de uma cerveja gelada. Não gosto de fazer lista de diretores favoritos e sim de filmes: Trilogia do Anel, Cidade de Deus, Forrest Gump, O Rei Leão, O Menino e o Mundo... e por aí vai.

"O cinema é um modo divino de contar a vida"
Federico Fellini

© 2018 Cinerama Clube.

Todos os direitos reservados.

[email protected]

Developed By: Vedrak Devs